Campinas vai ganhar terceira Estação Produtora de Água de Reuso (EPAR)

Campinas vai ganhar terceira Estação Produtora de Água de Reuso (EPAR)

ETE Anhumas será modernizada pela Sanasa para elevar o nível de tratamento para terciário, com uso de membranas ultra filtrantes

Inaugurada em 2007, a Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) Anhumas, em Campinas (SP), trata atualmente uma vazão média de 630l/s, em nível secundário, e passará em breve por uma atualização da tecnologia utilizada, passando a tratar os efluentes produzidos em nível terciário com membranas de ultrafiltração, o que promoverá a planta a uma categoria de Estação Produtora de Água de Reúso (EPAR), no mesmo conceito da EPAR Capivari II e EPAR Boa Vista da SANASA – Campinas.

A ETE Anhumas, hoje, utiliza o tratamento anaeróbico e será substituído pelo aeróbio (lodos ativados ou MBR) visando, além de melhoria da remoção de matéria orgânica e sólidos em suspensão, também a remoção de nutrientes (nitrogênio e fósforo). A capacidade de tratamento, também, será ampliada para atender as vazões previstas para o ano de 2035, que serão de até 1.115 l/s.

A modernização da ETE foi necessária devido a crescente urbanização ao seu entorno que impactou a vizinhança, além da estação influenciar diretamente na qualidade do Ribeirão Anhumas, afluente do Rio Atibaia, manancial que abastece o polo petroquímico de Paulínia e importantes cidades a jusante, como Sumaré e Americana.

A obra é um passo importante para Campinas, mas com impactos regionais. “Impulsionada pelo Ministério Público, pela CETESB e pela comunidade, a Sanasa irá investir no retrofit da ETE Anhumas para elevar o tratamento de esgotos de nível secundário para o terciário, transformando-a na EPAR Anhumas, que beneficiará a população de Campinas e das cidades do entorno, também”, comenta o presidente da Sanasa, Manuelito Pereira Magalhães Júnior, que também é o vice-presidente do Consórcio PCJ para o Programa de Sistemas de Monitoramento das Águas.

 

 

Foto: Prefeitura de Campinas