Nelson Rodrigues e o seu legado para a gestão de recursos hídricos das Bacias PCJ

Nelson Rodrigues e o seu legado para a gestão de recursos hídricos das Bacias PCJ

Engenheiro Agrônomo, que foi um dos coordenadores técnicos da Campanha Ano 2000 – precursora na fundação do Consórcio PCJ –, faleceu na última semana, aos 101 anos de idade

As Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (Bacias PCJ), entraram na década de 1980 repleta de desafios para a sustentabilidade hídrica da região, já que os índices de qualidade apresentavam dados preocupantes, somado à redução da disponibilidade de água impactada pela implantação do Sistema Cantareira. A Campanha Ano 2000 – Redenção Ecológica da Bacia do Piracicaba surge na metade dessa década, graças ao engajamento do Conselho Coordenador das Entidades Civis do município. Um dos atores dessa importante inciativa, que seria a base para a fundação do Consórcio PCJ, em 1989, foi o engenheiro agrônomo, Nelson Rodrigues, que faleceu no último dia primeiro de julho, aos 101 anos.

A relevância e o envolvimento de Rodrigues com essa campanha, com o tema água e meio ambiente, são exemplos e seguidos até hoje pelo Consórcio PCJ. Na visão de técnicos da área e da família, a entidade é resultado do olhar do engenheiro sobre a gestão de recursos hídricos.

Depoimentos de filhos, netos e bisnetos registram a paixão de Rodrigues pelo meio ambiente, que dizia: “não estamos sozinhos neste planeta, as florestas, os rios e animais também são moradores e necessitam de cuidados”.

A Campanha Ano 2000 continha 32 reivindicações e 32 soluções que foram apresentadas ao Governador de São Paulo à época, Orestes Quércia, dentre as quais, a reivindicação de número 19 que pedia “a criação de um organismo intermunicipal eleito e de representantes de um conselho diretor de prefeitos dos municípios integrantes da bacia”, que seria a base de criação do Consórcio PCJ.

Após dois anos, os esforços de Rodrigues e de todos que participaram da Campanha ano 2000, começaram a apresentar os primeiros resultados. No dia 11 de novembro de 1987 foi criado o Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CERH), com intuito inicial de estudar medidas para a bacia do Piracicaba, mas também de estruturar o gerenciamento em todo o Estado. Dois anos depois, em 1989, a reivindicação 19 seria, finalmente, atendida com a Fundação do Consórcio PCJ.

Nelson Rodrigues deixa um legado importante para a gestão de recursos hídricos e para as Bacias PCJ, ao demonstrar que a mobilização da sociedade e o respeito ao meio ambiente são as bases de um desenvolvimento sustentável. Formado pela escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), recentemente foi homenageado com a moção de aplausos na Câmara de Piracicaba (SP), pela trajetória de luta ambiental e amor pela natureza na campanha de redenção ecológica da Bacia do rio que dá nome ao município. Ele foi personagem fundamental para o fortalecimento de legislações estaduais e federais sobre o tema no Brasil.

“Nosso especial agradecimento por toda a contribuição de Nelson Rodrigues na implantação e aperfeiçoamento do sistema de gerenciamento de recursos hídricos na nossa região, um dos pioneiros do Brasil e exemplo nacional. Seu legado será mantido e lembrado sempre”, comenta o secretário Executivo do Consórcio PCJ, Francisco Lahóz.

A missa de sétimo dia de falecimento de Rodrigues será realizada neste sábado, às 19h, na Igreja Nossa Senhora dos Prazeres, em Piracicaba. O Consórcio PCJ transmite suas condolências à família e manifesta nosso sincero agradecimento por toda a contribuição do engenheiro à história da entidade, cuja valorização e conservação dos rios ganharam força e diversas vozes engajadas até hoje.

 

FONTE: https://agua.org.br/noticias/nelson-rodrigues-e-o-seu-legado-para-a-gestao-de-recursos-hidricos-das-bacias-pcj/